adidas ultraboost 21

Adidas Ultraboost 21: Avaliação

Quer saber mais sobre o tênis da Adidas, o Ultraboost 21? Nessa avaliação você conhecerá suas características, mudanças comparado ao Ultraboost 20, como está seu conforto, amortecimento, durabilidade e se é bom e vale a pena.

O novo Ultraboost agora tem 6% mais espuma Boost na entressola. O sistema anti-torção foi atualizado (LEP) e o novo formato melhorou a responsividade na região do antepé. Enquanto a malha Primeknit+ do cabedal está mais firme e seguro nos pés.

A pergunta que fica é, será que o Adidas Ultraboost 21 continua sendo um dos melhores tênis da Adidas para corrida? Confira nossa opinião final com prós e contras, ou continue lendo para conferir nossa avaliação completa do tênis adidas Ultra Boost 21.

Cabedal e conforto

cabedal adidas ultraboost 21
Detalhe para o cabedal PrimeKnit+ com furos para melhor respirabilidade.

Ao tirar o Adidas UltraBoost 21 da caixa e calçá-lo, imediatamente nota-se que o cabedal está mais apertado que o anterior. É o mesmo cabedal PrimeKnit+ usado nos melhores tênis Adidas, mas é notável a mudança para dar mais suporte aos pés.

Esse cabedal utiliza material reciclável Primeblue em 75% de sua composição, em uma parceria com a Parley Ocean Plastic.

O formato botinha tem a mesma sensação de encalce personalizado na numeração padrão. Com bônus de oferecer mais segurança por ficar mais justo nos pés. Se tem pés largos pode valer a pena comprar um número maior.

A gaiola (cage) no sistema de amarração com 4 furos (ilhós) mantém a integridade do cabedal em knit. De forma que ao amarrar elas se juntam e dão apoio e estabilidade. Ainda assim, ela não incomoda durante o uso.

O cadarço achatado é de boa qualidade e não desamarra com facilidade. Porém, a falta de furos extras para uma amarração mais segura para os tornozelos pode fazer falta para alguns.

Na região do contraforte o plástico com a assinatura Ultraboost contribui para manter os calcanhares seguros no lugar. Mas não segura muito bem, visto que na região do colarinho há pouco preenchimento de espuma. Felizmente não incomoda nem um pouco no tendão de Aquiles.

No peito dos pés nota-se que o tecido é macio e preenchido o suficiente para evitar desconforto. Mas não permite bom ajuste em volta do tornozelo, por não ter furos extras.

A palmilha removível é fina e macia, auxiliando na absorção de impacto e conforto geral dos pés. Inclusive oferece bom suporte ao arco dos pés.

A respirabilidade do Ultraboost 21 é boa, com furos feitos no cabedal Primeknit+ ao longo das laterais e biqueira. Com isso, não esquenta nos pés, permitindo ótimo fluxo de ar durante suas caminhadas e corridas.

Em resumo, o PrimeKnit+ no cabedal é macio, suave e confortável, porém, menos elástico. Única reclamação é a falta de furos extras, que não permite amarração para prender melhor os calcanhares.

Amortecimento e entressola

amortecimento
O Ultra Boost 21 está mais firme e responsivo, perdendo um pouco da maciez comparado a versões anteriores.

A adição de 6% a mais de espuma Boost não alterou o drop como muitos imaginaram. Ao olhar as fotos, até parece que o UltraBoost 21 virou um tênis de amortecimento maximalista, como o Hoka Clifton.

Não é esse o caso, o drop do UltraBoost 21 continua em 10 mm (23 – 33 mm). No caso, seus pés descansarão entre a espuma Boost na região do calcanhar. Combinado com a sobreposição lateral em plástico, encaixa melhor os calcanhares durante o uso comparado ao Ultraboost Uncaged.

Estranhamente a absorção de impacto mudou e está mais firme que as versões anteriores. Ao correr 10 km com esse tênis notamos que não há mais aquela sensação de maciez ao correr, não sente os pés afundando na entressola Boost.

Acreditamos que a alteração do sistema anti-torção tenha deixado a espuma firme. O plástico TPU em forma de garfo no sistema LEP (Linear Energy Push) pode ser encontrado na região do mediopé, estendendo tanto para o antepé quanto retropé.

tecnologias embutidas na ultraboost 21
Esses são os componentes que formam o adidas Ultraboost 21.

Conforme a adidas, essa mudança deixou o UB21 20% mais responsivo. Confirmando o que notamos nos testes, o tênis está menos flexível e mais firme.

Em nossa opinião é um passo na direção errada, visto que o Ultraboost sempre foi referência quando o assunto era conforto e amortecimento. Além disso, já existem tênis adidas para quem busca responsividade, como o SL20, Adios e Boston.

Dessa forma, se está procurando um tênis para corrida com amortecimento, há opções melhores que o Ultraboost 21, como o New Balance 1080v11, Brooks Ghost, Nike Invincible Run.

Recomendamos o adidas UltraBoost 21 se você quer um tênis para treino diário em paces mais tranquilos e ritmos estáveis. Além disso, continua bom para uso casual, treinos na academia e caminhadas.

Durabilidade e solado

sola
Stretchweb (colorido) e borracha Continental para melhor tração e durabilidade.

Houve alterações no solado, onde uma borracha mais rígida Stretchweb foi adicionada em conjunto com a Continental.

Essa borracha cristalizada não apenas deixa o tênis mais estiloso, como ajuda na tração, aderência e é mais resistente. Infelizmente por ser mais dura, faz mais barulho ao correr e caminhar, e contribui para a sensação de corrida mais firme.

Concluindo, a durabilidade da borracha Continental aliada com o solado Stretchweb é excelente. Apesar do pouco uso em nossos testes, não demonstra sinais de desgaste prematuro, além de ter ótima tração em diferentes terrenos secos ou molhados.

Conclusão: Adidas Ultraboost 21 é bom?

adidas ultraboost 21
adidas Ultraboost 21 está diferente, com foco na responsividade.

Em nossa opinião, o tênis Adidas UltraBoost 21 é bom para quem quer responsividade em suas corridas. Ele deixou de ser um tênis com amortecimento macio, apresentando uma batida mais firme durante as corridas.

Seu cabedal em botinha com tecido PrimeKnit+ continua oferecendo uma sensação de encalce personalizado. Ao calçar, notará que o tecido envolve seus pés como uma meia, mas sem esquentar nos pés.

É importante dizer que na numeração padrão o tecido PrimeKnit+ está mais justo no toebox. Isso é por conter menos poliéster na composição, o que o deixou menos elástico. Então se tem pés largos ou joanetes, pode valer a pena pedir um número maior visando conforto.

O novo sistema anti-torção LEP fez com que ele ficasse mais responsivo, principalmente no toe-off (antepé). Esse plástico proporciona 15% mais rigidez de flexão nas passadas, mas a transição ainda é suave, o que para alguns corredores pode ser bem-vinda.

A entressola Boost apesar de 6% mais espuma, continua com os 10 mm de drop e um altura de 23-33 mm. Apesar de aparentar ser alto, os pés acomodam-se na espuma Boost, o que dá mais segurança e suporte nos calcanhares que versões anteriores.

No quesito construção e durabilidade, o adidas UltraBoost 21 utiliza materiais de ótima qualidade. O solado Stretchweb com borracha Continental aumenta a durabilidade, tração e aderência.

Infelizmente para fãs de tênis mais leves, o adidas UltraBoost 21 ficou mais pesado. Enquanto alguns podem não sentir a diferença, é notável em corridas de longa distância. De qualquer forma, não é nada que desmereça sua compra e muitos corredores sequer notarão a diferença.

Se está em busca de tênis confortável para uso casual, treinos na academia e caminhadas, o UB21 é ótimo. É bom para corrida desde que use para um pace mais relaxado, como longões e treinos diários. Confira abaixo as melhores ofertas para economizar na sua compra.

Prós:

  • Melhor retorno de energia
  • Utiliza materiais reciclados no cabedal
  • Gaiola oferece mais segurança e estabilidade
  • Durabilidade e qualidade de materiais
  • Ótima transição durante a passada
  • Visual moderno que chama atenção

Contras:

  • Ficou mais pesado
  • Custo-benefício ruim
  • Sem furos extras para melhor ajuste no calcanhar
  • Amortecimento está menos macio

Características:

características do ultraboost 21
Características do adidas Ultraboost 21
  • Terreno: Asfalto, Esteira, Concreto
  • Categoria: Amortecimento e responsividade
  • Usos: Treinos de Corridas, Caminhada, Academia e Uso Casual
  • Bom para: Rodagem, Regenerativos, Médias Distâncias
  • Preço no lançamento: R$ 999,99
  • Tamanho da forma: Numeração padrão (estreito no toebox)
  • Pisada: Neutra
  • Drop: 10 mm (23-33 mm)
  • Peso aprox.: 340g (masculino) – 300g (feminino)
  • Amortecimento
  • Conforto
  • Durabilidade
  • Preço
4.3

Resenha

O tênis adidas UltraBoost 21 sofreu alterações que o deixou mais firme, pesado e menos macio para corridas. Sendo assim, está mais equilibrado entre amortecimento e resposta, ideal para corredores que gostam desse equilíbrio.

O novo cabedal apesar de estreito, ajusta bem nos pés, mas vale a pena comprar um número maior se tem pés largos ou gosta de tênis mais folgado.

Os principais pontos negativos ficam por conta do aumento de peso e a mudança que o deixou o Boost menos macio. De qualquer forma, continua suficientemente confortável para a maioria das pessoas.

Esperamos que essa análise do Adidas Ultraboost 21 tenha ajudado a decidir. Se ainda está em dúvida, não deixe de conferir outras avaliações de tênis em nosso site!